Notícias : selecione um tema

Loading...

sexta-feira, 22 de maio de 2009

Música - sugestão de atividade

Música :

Nesta seqüência de atividades, além de ampliar o conhecimento poético e o repertório musical, as crianças podem conhecer um pouco mais sobre a canção , uma composição normalmente curta, que combina música uma melodia com poesia a letra.
Quando a atividade envolve música, é importante que o professor não compare as aprendizagens, mas que consiga observar as características de cada criança dentro do grupo. Ao escutar uma canção, elas não manifestam seu prazer e seu interesse da mesma maneira. Nem todas dançam ou batem palmas; algumas preferem se manter atentas, apenas escutando, o que não significa não gostar do que ouvem.
É importante que o professor reconheça as manifestações de prazer e desprazer de seus alunos diante da música. Ele pode organizar rodas de apreciação musical, em que todos conversarão sobre suas músicas preferidas, sobre porque gostam ou não de determinada obra. Com isso em mente, podem ser bons critérios de observação:
- As crianças incorporaram canções apresentadas na roda de música ao seu repertório? Cantam-nas espontaneamente?
- As crianças se interessaram em procurar e localizar os poemas/letras de canções nos livros?
- As crianças pedem, em outros momentos do dia, para que o professor toque as canções que escutaram na roda de música?

Atividades :

1. Promova situações de escrita a partir de algumas poesias. Por exemplo: completar lacunas com as palavras que estiverem faltando, recortar e ordenar versos para formar a poesia, ou, ao contrário, palavras para formar o verso, escrita espontânea de títulos e exploração de rimas (terminação igual das palavras). Os textos memorizados retiram a dificuldade de saber o que escrever fazendo com que as crianças ainda em fase de alfabetização inicial possam pensar somente no como escrever. A tarefa é facilitada, no caso das poesias, pelas rimas e repetições das palavras. Você poderá também promover jogos de leitura relacionando o título da poesia com algum verso, ou o título com o nome do autor, ou alguma ilustração relacionada ao título, sempre a partir de poesias já memorizadas pelas crianças.
2. Pergunte aos alunos se eles já viram alguém recitando poesias. O que uma pessoa precisa fazer para tornar esse texto bonito de ouvir? Estimule-os a refletir sobre essa questão distribuindo cópias das poesias. Deixe a turma ouvir algumas vezes, levantando idéias sobre os recursos da leitura. Registre as mais pertinentes em um cartaz, que servirá como material de consulta para o restante do trabalho.
3. Explique aos alunos que agora você fará a leitura dos poemas. Peça que eles observem sua forma de interpretar. Chame a atenção para a cadência pedindo que a classe acompanhe o poema com palmas em diversos ritmos. Em qual velocidade a leitura ficou melhor? Por quê? Em seguida, varie a entonação e pergunte: que tipo de voz transmite melhor as emoções presentes no texto? Discuta as sensações que cada interpretação despertou, enfatizando que o poema é um dos gêneros literários que melhor exprimem sentimentos - e que a leitura pode reforçar ou diminuir o efeito pretendido
4. Organize as crianças em grupos de quatro alunos e entregue cópias de uma das poesias escolhidas. Explique que, enquanto um aluno lê a poesia para o seu grupo, os outros observam se a leitura segue as observações registradas no cartaz. Ao fim, o grupo deve discutir o que cada um deve melhorar para tornar a leitura mais envolvente.
5. Observe o desempenho da turma em relação a algumas questões. O aluno lê com fluência? Lê alto? Lê com entonação? Posiciona o texto adequadamente (sem cobrir o rosto) ao ler? Controla o ritmo da fala (nem muito rápido nem muito devagar)? Com base nos problemas encontrados, auxilie cada um nos aspectos que devem ser melhorados com a análise de boas referências

Dinâmica :

1. Distribuir as poesias : sem título e com lacunas , para completarem
2. Pedir para associarem à poesia pronta.
3. Treinar a música
4. Contar a história encaixando cada grupo:

A Fada que procurava emprego

Chamava-se Anne Krissimina e era uma fadinha nova . Tinha só mil e duzentos anos . Apesar de nova , tinha muita experiência . Fez um sapo virar príncipe. Encantou um rei com sua voz maravilhosa. Cachorros bravos ficavam mansinhos quando a viam. Ajudou muitas outras fadas em histórias que toda criança conhece. Mas os tempos mudaram. Ninguém mais acredita em fadas. E já faz mais de dez anos que Anne Krissimina está desempregada. Procurou um emprego em toda parte , mas não há serviço para fadas no mundo de hoje.
Infeliz, ela acha que a vida é feita de ilusão e que pode até ficar maluca ou viver na solidão.
Perguntou então, aos seus vizinhos:
__O que é preciso para eu melhorar a minha vida?
Eles responderam cantando:

Música 1- é preciso saber viver

É preciso saber viver (Roberto Carlos)


Então ela aprendeu:
Saber viver é retirar as pedras do caminho, é escolher sempre o bem para ser feliz.
Um dia , a fadinha andava distraída.Olhava os carros estacionados lendo as placas para saber se existiam mais números ímpares ou números pares . Os ímpares estavam vencendo. Num carro antigo , cor de rosa e placa de número ímpar ela viu um adesivo que a deixou animada. Nele estava escrito ; “Eu acredito em fadas”. Anne Krissimina voltou a ter esperanças . Quem sabe o dono ou a dona daquele carro não poderia lhe arrumar um trabalho de fada.
Ela teria que ter paciência porque achar emprego pede calma pois a vida não pára.
A fadinha ficou aguardando, tinha certeza que sua vida ia mudar , quando ouviu a música ...

Música 2__ Paciência (Lenine)



Ela ouviu, ouviu e ouviu...
Admirou as palavras que lhe ensinavam que devemos ter o nosso ritmo mas continuar sempre tentando e enquanto pensava nisso e em sua infelicidade viu uma garrafa no chão.
Era uma garrafa comum . Feita de verde claro . Durante muitos anos foi guardada num lugar escuro, uma adega. Mas um dia tomaram o vinho que ela conservava por tanto tempo. E por ser uma garrafa comum foi jogada no lixo.
Mas quando a fadinha a abriu , viu que tinha um papel escrito , e era uma poesia !
Não dá para ser feliz
Tem que ser guerreiro
Guerreiros são pessoas
São fortes, são frágeis
Que precisam de carinho
E precisam de abraço
Porque homem também sofre...
O homem também chora...

Ela riu e falou :
__Há,há,há, homem chora?!
Neste momento , um som se fez ouvir...


Música 3-Guerreiro Menino (Fagner)


Os sonhos são a vida ,o trabalho , a honra, a felicidade.
Curiosa recolheu a garrafa e a levou para casa . E ela passou a fazer companhia a muitas outras garrafas vazias que a fada colocava numa prateleira da despensa. . Ela não colecionava garrafas. Ela as usava para mandar mensagens para lugares muitos distantes . Quando ouvia no rádio notícias de desastres em outros países, escrevia bilhetes para pessoas que tinham perdido tudo, mandando-lhes mensagens de esperança ,de felicidade e esses bilhetes eram colocados dentro de uma de suas garrafas. Estas eram lançadas ao mar , na esperança de que um dia , pudessem chegar a seu destino.
E quando os conhecidos viram o que Anne Krissimina estava fazendo , disseram :
__ Anne Krissimina , este já é o seu trabalho! Você faz as pessoas felizes!
O mundo depende de quem tem a esperança de ver todos felizes !
Venha ! Vamos saber , de quem depende a felicidade...

Música 4 – Depende de nós Depende de Nós (Ivan Lins)


__Nossa!- disse Anne Krissimina
A felicidade depende de cada um de nós . De quem já foi criança ... ( ela riu ) e pensou – quem não foi?), de quem tem esperança e que faz tudo para ter um mundo melhor .
A fadinha finalmente compreendeu que a vida não se faz só da maneira que queremos mas de forma a contemplar os nossos atos e respaldar o nosso amor pelas pessoas . E que , não devemos ter pressa das coisas acontecerem.
“ Tudo tem seu tempo determinado e há tempo para todo o propósito debaixo dos céus”. ( Eclesiastes)
E foi embora cantarolando...

Música 5 – Tocando em frente

E isso é LITERATURA!
É a poesia , o encantamento , a melodia , o mundo.
Como Uma Onda Lulu Santos Composição: Lulu Santos / Nelson Motta

Nenhum comentário:

Postar um comentário